CIES se destaca na diversidade: 76% dos gestores são mulheres

Com quase 76% dos postos de liderança ocupados por mulheres, o CIES Global se destaca pela participação feminina na gestão em todas as esferas. O número é ainda mais expressivo quando comparado ao restante do país: as empresas brasileiras têm, em média, 19% de líderes mulheres, de acordo com a pesquisa Panorama Mulher, realizada pelo Insper em 2019. Segundo os dados do departamento de Recursos Humanos, há, nas unidades e na sede, 47 mulheres entre os 62 gestores.

Iane Alves é uma destas líderes. Sob seu comando, trabalham 20 pessoas na Unidade Móvel Santo Amaro I, uma das maiores da instituição. "É muito bom saber que faço parte de uma grande equipe composta, principalmente, por mulheres. A maioria dos líderes é composta por mulheres e eu me sinto lisonjeada pela confiança que recebi". Nove dos 11 líderes administrativos são mulheres.

No CIES Global, ressalta Josie Raimundi, Assistente de Diretoria Executiva, o reconhecimento profissional independe de gênero. "Esse número mostra que o CIES não tem distinção em relação a homem ou mulher. A gente trabalha com meritocracia: as mulheres que estiverem se destacando vão crescer, assim como os homens". Iane é uma delas: há dois anos e sete meses, ela era auxiliar administrativa, e hoje é líder administrativa.

"Não é fácil, para uma mulher, ter oportunidade para estar em posição de liderança no mercado. O CIES valoriza o profissional pela competência, pelo desempenho e pelos resultados independentemente de gênero. É gratificante trabalhar numa empresa que é assim. Essa é a empresa que eu quero construir", comenta Marianna Magalhães, Diretora Administrativa do CIES. 

A enfermeira Raquel Monaco, da Unidade Móvel Leste, reforça a importância da presença de mulheres em cargos de gestão: gênero não define competência, tampouco inteligência. Entre os enfermeiros, 22 dos 24 são mulheres. "Poder mostrar que sou capaz de fazer, e que tenho prazer em fazer, para mim, é muito gratificante. Isso me traz realização tanto pessoal quanto profissional".

O relatório “Mulheres na gestão empresarial: argumentos para uma mudança” que se baseia em pesquisa da Organização Internacional do Trabalho (OIT) de 2019 com 13 mil empresas em 70 países, entre os quais o Brasil, revelou que empresas com mulheres em postos de liderança têm melhor desempenho nos negócios. 

Isso porque a diversidade amplia a capacidade de análise de uma situação a partir de vários ângulos, promovendo a criatividade e o respeito às diferenças. "E a mulher enfrenta tanta coisa pra ficar na mesma posição que o homem que o trabalho que ela faz é para mostrar, cada vez mais, que é tão capaz quanto", finaliza Josie.


Dia Internacional da Mulher

O 8 de março foi definido em 1975 como Dia Internacional da Mulher pela Organização das Nações Unidas (ONU). A data remete a vários eventos de lutas femininas por melhores condições de vida e de trabalho ao redor do mundo, durante as primeiras décadas do século XX.